Agosto Azul chama atenção para os cuidados básicos com a saúde masculina

Com o tema “Homem respeite a sua saúde e viva melhor”, a campanha de alerta aos cuidados e prevenção de 2019 foi oficialmente lançada no Paraná dia 5/08, durante sessão plenária da Assembleia Legislativa (ALEP), que contou também com a presença do presidente do CRM-PR, Dr. Roberto Issamu Yosida. Com atividades propostas pela deputada Cantora Mara Lima, autora da lei que instituiu no Paraná o “Agosto Azul” (2012), o lançamento teve ainda exposição e realização de exames.

Dr. Roberto Issamu Yosida, na Assembleia Legislativa do Paraná

Em seu pronunciamento, o presidente do CRM-PR destacou o importante papel das políticas públicas para mudar a realidade da saúde, já que mesmo com os alertas para a prevenção, muitos homens ainda são negligentes com a saúde. De acordo com o levantamento do departamento de Saúde do Homem da Secretaria de Estado de Saúde do Paraná (SESA), os homens são responsáveis por pelo menos seis de cada dez óbitos por doenças do aparelho circulatório. Já na faixa etária de 20 a 59 anos, a mortalidade masculina é o dobro da feminina.

Prevenção – A Lei 17.099/2012 instituiu no Estado do Paraná o mês de agosto como sendo dedicado à realização de ações para incentivar a prevenção e a promoção da saúde do homem. O objetivo da legislação é motivar uma mudança cultural para que homens procurem atendimento médico e verifiquem sua condição de saúde com mais frequência, antes que doenças se manifestem de forma mais grave. Exames simples como testes para diabetes, hipertensão, HIV e hepatite estão disponíveis na rede pública de saúde e podem identificar enfermidades ainda em estágios iniciais.

Mortalidade – O Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde mostra que em 2016, 736.842 homens morreram em todo o País. Entre as principais causas de morte estão cânceres (112.272), como de próstata, fígado, pulmonar e de pele; doenças do coração (68.018), como infarto e AVC; agressões (56.409); acidentes (84.139), em especial de transportes (31.565); doenças cerebrovasculares (51.753); e gripe e pneumonia (41.695). Os dados foram divulgados pelo Ministério em novembro de 2018.

Fonte: Com informações da ALEP e CRM-PR

Share on whatsapp
Compartilhe