Combatendo a violência e assédio contra médicos e demais profissionais da saúde

Em 2020, CRM-PR intensificou esforços no combate aos casos que ameaçaram a integridade física e moral de médicos e demais profissionais de serviços de saúde em todo o Paraná

Um ano de atuação intensa do Conselho Regional de Medicina do Paraná no combate aos inúmeros casos de assédio e violência, e até mesmo ameaça à integridade física de médicos e profissionais de saúde,  que geraram insegurança nos locais de trabalho e afetaram até mesmo o atendimento à população.

Em reportagem veiculada em seu Portal, direção do CRM declara que “manteve aproximação com os organismos de segurança, justiça, Ministério Público, legisladores, gestores públicos, sociedades de especialidade e representantes de outras categorias visando somar esforços para prevenir os casos de violência e também para responsabilizar os autores.  Ao mesmo tempo, vem incrementando as suas ações educativas com cursos com dicas sobre segurança. Além disso, em todos os casos que lhe foram cientificados ou ainda tornados públicos pelos meios de comunicação, o CRM-PR fez contato com os médicos que foram prejudicados, emprestando solidariedade, dando as orientações necessárias e tomando as providências possíveis. Ao mesmo tempo, quando da pronta intervenção e resposta pelas autoridades competentes, tornou público o agradecimento em nome da categoria médica”.

De acordo com as estatísticas oficiais deste ano, houve significativo aumento dos casos de violência contra médicos e demais profissionais. A pandemia contribuiu em muito para o crescimento da demanda nos postos de saúde, unidades de pronto atendimento e outros serviços emergenciais, assim como para o agravo do comportamento emocional de pacientes e familiares. O presidente Roberto Yosida destaca que em todos os casos o CRM-PR requer as providências dos gestores dos serviços e também promove fiscalizações in loco do Defep para averiguar as condições de trabalho dos médicos. Assinala que, em algumas situações, medidas preventivas simples, sem exigir onerosos investimentos na estrutura dos serviços, inibem a prática de agressões físicas e verbais. O conselheiro complementa que o Conselho Regional está atento também às situações de assédio moral ou sexual que alcançam médicos no exercício de sua atividade.

Também como medidas de combate, o CRM-PR tem feito alertas e promovido cursos com dicas para médicos se prevenirem contra a ação de delinquentes. Na primeira quinzena de novembro último, por exemplo, foi realizado o curso “Sequestro e cuidados que devemos ter”, sendo palestrante o tenente-coronel PM Naasson Polak, um dos maiores especialistas da área no Sul do País. Anteriormente, dentre outros módulos de “Dicas do CEM-PR”, tinha sido realizado o de Conscientização de Segurança, visando a prevenção de assaltos.

Ainda em seu Portal e nas redes sociais o Conselho ainda emitiu vários alertas sobre o chamado “golpe do whatswapp”, com suas diferentes modalidades. Todo o material dos alertas e dos cursos e encontros promovidos pelo Conselho Regional do Paraná voltados ao tema estão no site www.crmppr.org.br, com livre acesso.

 Fonte: Portal CRM-PR

Share on whatsapp
Compartilhe