Conselheiros do Paraná pedem apoio ao movimento nacional contra relatório da MP 890

No exercício da presidência do CFM, o conselheiro federal paranaense Dr. Donizetti Giamberardino Filho e Dr. Alcindo Cerci Neto (associado AML e conselheiro federal suplente), estiveram em visita ao parlamentar Flavio Arns (REDE-PR), no Senado Federal, na tarde 22 de outubro (foto). Entre os temas ligados ao exercício da Medicina, um em especial: a tramitação da Medida Provisória 890/2019, que cria o Programa Médicos Pelo Brasil, e que gerou movimento nacional da classe médica para que seja preservado o formato original da proposta, de modo a assegurar que seja apropriada para o Brasil, para os profissionais e, sobretudo, para os pacientes.

Uma das principais preocupações da classe médica em relação à MP que está para ser votada pelo Senado refere-se à possível flexibilização no programa, permitindo a atuação de profissionais sem registro no CRM e, consequentemente, alheios aos rigores éticos da atividade regular. Repetindo o que o presidente do CFM Dr. Mauro Ribeiro manifestou na semana passada no Congresso, o presidente em exercício acentuou a importância de garantir a revalidação de diplomas estrangeiros, sendo o Exame Revalida o requisito mínimo e que a prerrogativa seja exclusiva das faculdades públicas.

Membro titular da Comissão de Assuntos Sociais e também da Comissão de Educação, Cultura e Esporte e de Direitos Humanos, o senador paranaense Flavio Arns  reiterou os compromissos assumidos anteriormente com a classe médica e a sociedade no sentido de defesa de pautas legislativas que impactam nos indicadores assistenciais. O parlamentar também cumprimentou os médicos paranaenses pela posse como conselheiros federais, realçando a relevância da função do Dr. Donizetti Giamberardino Filho, que assumiu a 1ª vice-presidência, e que está no exercício da presidência do CFM, devido a ausência provisória do Dr. Mauro Ribeiro.

Fonte: Com informações do Portal CRM-PR

Share on whatsapp
Compartilhe