Dezembro Laranja: o olhar cuidadoso para o maior órgão do corpo, a pele

Sinônimo de início do verão, sol e dias mais quentes, dezembro também é o mês de chamar a atenção da população para o câncer de pele, e alertar para o aumento dos procedimentos cirúrgicos e atendimentos ambulatórias desta doença que é uma das mais incidentes no Brasil.

É muito importante que as pessoas se observem, acompanhem e notem se houver mudanças na pele. Ficar atento ao próprio corpo e acompanhar o aparecimento ou crescimento de pintas e sinais na pele podem ajudar no diagnóstico precoce.

O câncer de pele pode ser dividido em dois tipos: melanoma e não melanoma. O primeiro é mais raro e pode levar ao óbito, já o segundo, não melanoma, também é um tumor maligno e o mais frequente tanto entre homens como mulheres. Apesar da baixa taxa de mortalidade, pode deixar o paciente com marcas ou deformações no corpo.

Segundo a secretaria da Saúde do Paraná (SESA), o aumento de procedimentos cirúrgicos em oncologia para câncer de pele passou de 3.146 em 2020, para 3.414 este ano. Nos atendimentos ambulatoriais, o aumento foi maior, cerca de 27,4%, passando de 635 para 809 em 2021. Os dados são do Sistema de Informação Ambulatorial (SIA) e do Sistema de Informação Hospitalar (SIH), do Sistema Único de Saúde.

 

Share on whatsapp
Compartilhe