No Paraná, médicos representam terceiro maior número de mortes até 31 de maio

Foram 1.848 confirmações e 69 mortes por covid-19, durante esses meses de pandemia. Dados estão no editorial da Folha de Londrina (7/06) em que relata pesquisa do Dieese sobre número crescente de desligamentos de profissionais por morte no Brasil, e monitoramento do Cievs-PR em relação às mortes por covid-19 entre os profissionais de saúde no estado: até 31 de maio foram 22.457 casos confirmados, dos quais 488 morreram. 

Chama atenção o número crescente de desligamentos de profissionais por morte no Brasil. “Recentemente, o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) mostrou aumento de 71,6%, passando de 13,2 mil para 22,6 mil contratos interrompidos por morte do trabalhador ou da trabalhadora, entre o primeiro trimestre de 2020 e o mesmo período deste ano. É a carteira de trabalho do brasileiro trazendo outro dado triste, além do alto índice de desemprego.

Os dados não permitem identificar a causa dos óbitos dos trabalhadores e trabalhadoras, mas não é preciso fazer um exercício de criatividade muito grande para constatar que o aumento indica a dimensão do impacto da pandemia do novo coronavírus no mercado de trabalho formal do Brasil.

Segundo o Dieese, esse impacto recaiu forte nas categorias profissionais que estão na linha de frente para a Covid-19, principalmente aqueles que exercem atividades ligadas à atenção de saúde, registrando crescimento de 75,9%, segundo o departamento intersindical, indo de 498 desligamentos para 876, conforme a pesquisa, feita a partir de dados de trabalho formal do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia.

Os desligamentos profissionais por motivo de morte do empregado triplicaram no período entre os médicos. Entre os enfermeiros, duplicaram.

No Paraná, pesquisa recente, fechada em 31 de maio, traz números muito tristes. Eles fazem parte da planilha de monitoramento Cievs (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde ). Ao todo, 22.457 casos de Covid-19 foram confirmados entre profissionais de saúde no estado, dos quais 488 morreram.

Ainda no Paraná, a categoria profissional da saúde mais afetada até o momento é a de enfermagem. Foram confirmados 8.547 testes positivos, dos quais 138 morreram. Na área farmacêutica foram 860 casos positivos e 71 óbitos. Entre os médicos foram 1.848 confirmações e 69 mortes.

Além do trauma da perda de vidas, é preciso considerar o impacto na produtividade e na renda das famílias que o país tem tido por conta da pandemia. Sem falar no prejuízo para a sociedade quando falamos na perda de experiência, conhecimento e pesquisa.”

Fonte: Folha de Londrina, em 7 de junho de 2021-Editorial, pág 2

Share on whatsapp
Compartilhe