OMS atualiza número de casos confirmados de coronavírus; Brasil registra 16 suspeitos

No sábado de 1º de fevereiro, a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou a atualização do número de casos confirmados de coronavírus em todo o planeta: 14.380 casos e 304 mortes na China pela doença. Mas na manhã desta segunda-feira (3/02), autoridades chinesas declararam à Agência France Press (06h28m, em horário de Brasília, com IstoÉ Online), que o número de mortes subiu para 361, com 57 novos falecimentos, sendo 56 apenas na província de Hubei.

Na mesma declaração à agência de notícias AFP, a Comissão Nacional de Saúde [China] afirma que 2.829 novos casos de contaminação foram diagnosticados, elevando o total de infectados a mais de 17.200 em toda China. E que neste domingo (02/02), foi registrada a primeira morte fora do país. Trata-se de um chinês de 44 anos e natural de Wuhan, epicentro da epidemia, que faleceu nas Filipinas. Dessa forma, o impacto do novo coronavírus supera o número de mortes causadas pela epidemia de Sars em 2002-2003, que provocou a morte de 349 pessoas na China continental.

BRASIL – De acordo com o Ministério da Saúde (31/01) o Brasil registra 16 casos suspeitos e que outros dez casos foram descartados. São Paulo contabiliza o maior número de suspeitas. São oito casos em análise. Duas suspeitas já foram descartadas anteriormente. Em seguida está o Rio Grande do Sul, com quatro suspeitas e três descartados. Santa Catarina investiga duas suspeitas. Dois outros casos também já foram descartados. Paraná e Ceará também estão na lista, conforme a Saúde, com um caso suspeito cada.

MUNDO – Ainda conforme o balanço divulgado pela OMS, o segundo país a apresentar o maior número de casos confirmados foi a Tailândia (19 pessoas), seguido pelo Japão (17), Cingapura (16), Austrália (12), Coreia (12), Malásia (8), Alemanha (7), Estados Unidos (7), França (6), Vietnã (6), Canadá (4), Emirados Árabes Unidos (4), e Itália, Reino Unido e Rússia (2 casos cada). Camboja, Espanha, Filipinas, Finlândia, Nepal, Sri Lanka, Suécia e Índia registraram um caso cada. Segundo a OMS, os casos da China incluem os confirmados em Hong Kong (13), Macau (7) e Taipei (10).

Diante da expansão da doença, que levou a OMS a declarar emergência internacional, já que mais de 20 nações reportaram casos da doença, os países do G7 vão providenciar uma resposta conjunta para combatê-la, anunciou neste domingo o ministro da Saúde alemão, depois de conversar por telefone com o chefe do Departamento de Saúde dos Estados Unidos. Todos os integrantes do grupo (formado por Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Reino Unido e Estados Unidos) já registraram casos da doença em seus territórios.

Fonte: com informações Isto É, AFP e Folha de Londrina

Share on whatsapp
Compartilhe